Apresentação

O Conselho Regional de Economia-13ª Região AM, foi criado pela Resolução nº 550 de 11 de Novembro de 1971, do Conselho Federal de Economia, instalado em 19 de Junho de 1972. É o Órgão legalmente constituído para registrar, disciplinar e exercer a fiscalização das Pessoas Físicas e Jurídicas que atuam no campo profissional do Economista. Tem sua sede em Manaus na Rua Leonardo Malcher, nº 768, Centro.

É Autarquia Federal fiscalizadora da profissão de economista, dotada de personalidade jurídica de direito público, com autonomia administrativa e financeira, pertencente ao sistema CORECON/COFECON.

 

Missão

Fiscalizar o mercado de trabalho do economista, em sua área de jurisdição, e desenvolver estratégias de valorização profissional, de maneira a envolver as partes interessadas na busca de resultados prósperos e duradouros e aumentar o capital intelectual através da contínua atualização curricular.

 

Visão

Ser um elo fortalecedor e dinâmico em prol da classe dos economistas, para que estes se mantenham em sintonia com as novas demandas da sociedade e do mercado.

 

Valores

Nosso esforço de trabalho diário está centrado em 7 valores que servem como suporte para alcance de nossa visão e missão:

 

1. Transparência:

Tornar pública as principais atividades do Conselho e seus respectivos resultados administrativos e financeiros.
 

2. Integridade:

Assumir responsabilidades por compromissos contratados ou acordados nas relações interpessoais, entre conselheiros e equipe de trabalho e com o público externo.
 

3. Valorização das Diferenças:

Desenvolver e valorizar os recursos humanos da instituição, compreender e dar a devida importância às diversas percepções individuais dos envolvidos com as atividades-fim do Conselho, para tomada de decisões baseadas no uso do bom senso. 
 

4. Trabalho em equipe:

Valorizar o “espírito de equipe”, fundamental à obtenção de resultados desejados e dessa maneira envolver e integrar os conselheiros e equipe interna na construção de uma cultura de trabalho profissional.
 

5. Cultura de Excelência:

Aprimorar e buscar a inovação contínua da tecnologia de Gestão do Conselho através de ações corretivas e preventivas nos processos de trabalho.
 

6. Cultura de Resultados:

Avaliar continuamente os resultados alcançados através do acompanhamento dos indicadores de desempenho.
 

7. Responsabilidade Socioambiental:

Disponibilizar infraestrutura adequada para a prestação do serviço ao economista e estimular atitudes conscientes no uso dos recursos que impactam resultados positivos ou negativos à sociedade e ao meio ambiente.